ZAPPIANDO

“Muita calma pra pensar. E ter tempo pra sonhar. Da janela vê-se o Corcovado. O Redentor, que lindo!”

Os versos de “Corcovado”, nas vozes de Astrud GIlberto, Tom Jobim, João Gilberto e Stan Getz, embalaram por oito meses a abertura de “Laços de Família”, que chegava ao fim no dia 02 de fevereiro de 2001.

A cena em que Camila teve seus cabelos raspados.

O público respirava aliviado ao ver que o transplante de medula óssea da pequena Vitória para sua irmã Camila (Carolina Dieckmann) havia sido bem-sucedido e a moça que chorou baldes por vários capítulos, por ter leucemia, enfim voltaria a sorrir.

O capítulo ainda reservou bons finais felizes. Depois de tantos desencontros, a protagonista Helena (Vera Fischer – ainda linda) conseguiu ficar com o sempre paciente Miguel (Tony Ramos). A espivitada Íris (Déborah Secco), que em muitas de suas ações beirava a vilania, mostrou que sua insistência foi eficaz e conseguiu laçar e domar seu amado peão Pedro (José Mayer). A ex-garota de programa Capitu (Giovanna Antonelli – brilhante no papel) também teve seu final feliz ao lado de seu amor de adolescência Fred (Luigi Bariccelli). E a tia superprotetora de Edu (Reynaldo Giannechinni – em sua estreia) e Stela (Júlia Almeida), Alma Flora Pirajar de Albuquerque (Marieta Severo – em sua última novela antes de encarnar de vez a Dona Nenê) perdoou a traição do marido Danilo (Alexandre Borges) com a empregada e ao lado dele criou os gêmeos batizando-os com os nomes de seus pais, Álvaro e Margarida.

Numa passagem de 5 anos, na festa de aniversário de Vitória, ficou claro que Camila estava curada e vivendo feliz ao lado de Edu.

Helena (Vera Fischer) e Miguel (Tony Ramos) em cena do último capítulo.

Laços de Família. Nesta Manoel Carlos caprichou. Fez um novelão, com gosto de novela e gosto de se ver novela. E a audiência respondeu. Nos jornais, nas revistas, na internet e principalmente na boca do povo, sempre foi assunto. Repercutindo e gerando polêmica.

O mesmo público que odiou Camila por ela ter roubado o namorado da mãe, foi o público que chorou com ela enquanto seus cabelos eram raspados ao som de Love by Grace. A música foi uma das mais executadas nas rádios naquela época e ainda hoje quando tocada remete à dor de Camila.

Mas, ao longo dos meses de sua exibição, Laços chegou a ter até problemas com o Ministério Público e com a Igreja. Foi reclassificada e também teve alguns de seus atores menores de idade impedidos de aparecer no ar. E a cena do casamento de Edu e Camila não pode ser realizado em uma igreja verdadeira, tendo que ser gravado em uma capela cenográfica.

E todo mundo parou para ver Laços de Família. Foi sucesso absoluto em 209 capítulos.

 

 

Fotos: Divulgação

@diniz_paulinho

 

Anúncios

Comentários em: "E todo mundo parou para ver Laços de Família…" (3)

  1. Parabéns pelo texto!
    Tenho que dizer que não sou de acompanhar novelas, mas esta foi linda, bons artistas, uma história envolvente em lindas paisagens do Rio.

    Adoreiii!! Seu blog… 🙂

  2. Sem dúvida, a melhor novela de Manoel Carlos. Personagens muito bem construídos, conflitos bem desenvolvidos. Destaque para os desempenhos de Deborah Secco e Giovanna Antonelli. Marieta Severo fez de sua Alma uma personagem inesquecível, bem como Vera Fischer conseguiu arrebatar o público com sua Helena. Júlia Feldens, Tony Ramos, Regiane Alves, Leonardo Villar, Walderez de Barros.. Tantos atores; tantos personagens magníficos. E um texto mais do que inspirado do Maneco… Amei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: