ZAPPIANDO

Posts marcados ‘aladim miguel’

O IMPACTO DE “SINHÁ MOÇA”

*Por Aladim Miguel

O Arquivo Lucélia Santos (por Aladim Miguel) promove um “pool” inédito entre os blogs especializados em teledramaturgia para a comemoração do Jubileu de Prata da clássica versão de “Sinhá Moça”. O Zappiando participa junto com o Eu Prefiro Melão, deVitor Santos, e No Mundo dos Famosos, de Jefferson Balbino.

A seguir, o texto de Aladim Miguel.

Lucélia Santos e Marcos Paulo, nos papéis principais.

A capa do livro publicado na Alemanha.

O romance “Sinhá Moça”, de Maria Dezonne Pacheco Fernandes (1910-1998), foi primeiramente adaptado para o cinema, com sucesso, em 1953 pelos estúdios da Vera Cruz e tendo Eliane Lage e Anselmo Duarte nos papéis centrais com direção de Tom Payne. Mas foi em 1986 que o romance tornou-se muito popular com a ótima superprodução adaptada por Benedito Ruy Barbosa (com colaboração de sua filha Edmara Barbosa) para o clássico horário das seis da TV Globo, que retornava ás novelas de época – que havia produzido tantos sucessos nos anos 70 sob a batuta do diretor Herval Rossano – estilo que havia sido abandonado em 1981, com a adaptação de Walter George Durst para o romance de Jorge Amado, “Terras do Sem Fim”.

O cartaz da novela no mercado americano.

O diretor Nilton Travesso assumia o comando do núcleo e convidou os diretores Jayme Monjardim e Reynaldo Boury para comandar a trama. Antes da estreia no Brasil, “Sinhá Moça” já tinha sua venda reservada para mais de 50 países, todos atraídos pela presença da dupla exportação formada pela atriz Lucélia Santos e pelo saudoso ator Rubens de Falco (1931-2008), hoje em dia ela já foi vista em mais de 90 países do mundo inteiro.

A trama, situada em Araruna (SP) em 1886 contava a história da meiga e doce Sinhá Moça (Lucélia Santos, em mais um momento iluminado de sua carreira), ou Maria das Graças, que enfrentava com toda coragem seu pai, o temido escravocrata Coronel Ferreira (Rubens de Falco, ótimo em sua atuação segura), o Barão de Araruna, em defesa dos escravos e a favor da abolição. Em seu regresso, de trem, á sua cidade natal ela conhece e se interessa pelo advogado Rodolfo (Marcos Paulo), que se passa por escravocrata para tentar impressiona – lá, mas na verdade esconde o seu envolvimento com os movimentos em defesa da libertação dos escravos, este segredo foi revelado mais adiante e os dois começaram a agir mascarados na abertura de várias senzalas da cidade.

 

Os atores Raymundo de Souza, Luiz Carlos Arutin e Luciana Braga

Também era mostrada a luta do escravo alforriado Dimas (Raymundo de Souza), ou Rafael, sua verdadeira identidade. Ele retorna á Araruna para se vingar de seu pai, o Barão de Araruna, que o rejeitou quando ele era criança (vivido nesta fase por Selton Mello) e o vendeu junto com sua mãe, a escrava Maria das Dores (Dudu Morais).

 

José Augusto Branco, Patrícia Pillar (de véu) e Norma Blum.

Uma das tramas paralelas que chamou atenção foi a de Ana do Véu (Patrícia Pillar), que mantinha seu rosto coberto por um véu por causa de uma promessa feita por Nina (Norma Blum), sua mãe, á Santa Rita. A promessa consistia em que a jovem só poderia revelar seu rosto a seu futuro marido, mas por pressão de Manoel (José Augusto Branco), o pai da moça, isso aconteceu antes do previsto em um baile de gala organizado pela família dela para toda a cidade de Araruna.

 

“Sinhá Moça” esteve no ar entre 28 de Abril e 14 de Novembro de 1986, somando 172 capítulos.

 

Rubens de Falco e Elaine Cristina como o Barão e a Baronesa.

No seu elenco destaque para as atuações de Elaine Cristina, Mauro Mendonça, Chica Xavier, Daniel Dantas, Tony Tornado, Ruth de Souza (que havia participado da versão cinematográfica do romance), Grande Otelo, Neuza Amaral, Sérgio Viotti, Solange Couto, Gésio Amadeu, Milton Gonçalves, Tato Gabus, Tarcisio Filho, Zeny Pereira e da pequena, na época, Lizandra Souto que deu vida a Sinhaninha criança.

Algumas curiosidades deste grande sucesso:

* A novela obteve picos de 72 pontos de audiência em sua exibição original.

* Lucélia Santos e Rubens de Falco voltavam a se encontrar, desta vez como pai e filha, 10 anos depois do mega sucesso “Escrava Isaura”.

* Fábio Júnior era a primeira opção para o papel de Rodolfo, ele não pode aceitar por compromissos musicais.

 

O ator Pedro Neschling, filho de Lucélia, fez uma participação na novela.

* O hoje ator Pedro Neschling, filho de Lucélia Santos, fez figuração nas cenas do baile de Ana do Véu

* A atriz Jacyra Sampaio, a eterna Tia Nastácia do “Sitio do Picapau Amarelo”, chegou a ser escalada para viver a Virgínia, a ama de leite de Sinhá Moça, que acabou ficando com Chica Xavier e ela ficou sendo Ruth, a Bá de Rodolfo.

* Foi exibida no “Vale a Pena Ver de Novo” em 1993 e voltou a alcançar altos níveis de audiência.

* Primeira novela da atriz Luciana Braga.

* Recebeu vários nomes em alguns países onde foi exibida, entre eles: ”Little Missy” (EUA), “Mademoiselle” (França), “El Camino De La Libertad” (Espanha) e “La Padroncina” (Itália).

* Em 1988, na Alemanha o romance ganhou o subtítulo “Die Tochter des Sklavenhalters” – “A Filha dos Escravos”.

* Durante a exibição da novela o programa “Fantástico” promoveu o encontro entre a atriz Lucélia Santos e a saudosa escritora Maria Dezonne.

 

A capa do disco com a trilha sonora da novela

* Em sua trilha sonora nomes do primeiro time da MPB como: Fafá de Belém, Gilberto Gil, Clara Nunes, Claudio Nucci, Dori Caymmi, Roberto Ribeiro e Ronnie Von em canções feitas especialmente para a novela.

* A cantora Denise Emmer, filha de Janete Clair e Dias Gomes, marcou presença na trilha sonora da novela com a canção “Companheiros”.

* As externas das Fazendas foram feitas em Conservatória (RJ), Itatiaia (RJ) e São João Del Rei (MG).

* A moça que estampava a capa da trilha sonora original da novela, muito parecida com Lucélia Santos, era na verdade a modelo Juana Garibaldi Carvalho.

Anúncios

NA TRILHA DA DEUSA ROSANAH

Pelo Convidado Aladim Miguel*

Atualmente a potente voz da paulista do Brás, Rosanah Fienngo pode ser conferida na trilha sonora de “Ti Ti Ti” com a balada romântica “Greatest Love Off All”, uma regravação do sucesso de Whitney Houston dos Anos 80. Embalando o fofo romance entre Marcela (Ísis Valverde) e Edgar (Caio Castro), a cantora está de volta ás trilhas sonoras de novelas, mas ela já pode ser considerada uma grande veterana neste quesito, pois seu currículo de trilhas de novelas é extenso. Vamos relembrar agora seus tele temas.

Rosanah nos anos 80.

O amor platônico de Renata (Elizabeth Savalla) por seu amigo e companheiro de circo Sandro (Claudio Cavalcanti) em “Hipertensão”, de Ivani Ribeiro em 1986/87, na TV Globo, chamou atenção do público para a doce voz de Rosanah interpretando a linda canção “Do Nada Pra Lugar Nenhum”. Muito utilizada nos momentos de amargura da personagem.

Um dos grandes sucessos da carreira de Rosanah foi incluído na trilha de “Roda de Fogo” (1986/87), de Lauro César Muniz, e lançou a cantora de vez no mercado da música popular. Trata-se de “Nem Um Toque”, que foi tema da personagem Helena, interpretada pela atriz Mayara Magri. Até hoje um de seus hits mais lembrados pelo público.

 

Na época em que estourou o sucesso "O Amor e o Poder".

Mas reconhecimento nacional para a cantora chegou através do estrondoso sucesso de “O Amor e o Poder”, que foi o tema do casal Jocasta (Vera Fischer) e Tony Carrado (Nuno Leal Maia) na novela “Mandala” (1987/88), de Dias Gomes, esta novela eternizou o bordão “Minha Deusa” e fez com que Rosanah ganhasse o título definitivo de “Deusa”, que se perpetua até os dias de hoje, tanto que em pesquisa com o público nas ruas este ano, o programa “Video Show” constatou a força da canção que é considerada um dos tele temas de maior impacto de todos os tempos.

A polêmica novela “O Salvador da Pátria”, de Lauro César Muniz em 1989, deu continuidade ao sucesso alcançado por Rosanah no horário nobre da TV Globo com uma seqüência de três sucessos contínuos apresentando desta vez a música “Direto no Olhar” como tema de Camila, novamente de uma personagem da atriz Mayara Magri. Grande acerto.

O ano de 1989 também foi marcado pela música “Onde o Amor me Leva”, novamente uma música que também era título de seu CD lançado no mercado neste mesmo ano. A novela “O Sexo dos Anjos” era um remake de “O Terceiro Pecado”, obra de Ivani Ribeiro, adaptada pela própria autora e a personagem da vez era Gigi interpretada pela atriz Carla Marins.

 

Já com o título de "Deusa", nos anos 90.

“Gente Fina”, de Luís Carlos Fusco em 1990, trouxe Rosanah interpretando o tema de Joana, uma humilde protagonista, que lutava pelo bem estar de sua família, interpretada pela grande Nívea Maria. A música dela era “Cidadã do Mundo”.

Neste mesmo ano a Globo apresentou a clássica história de “Salomé”, de Menotti Del Picchia, com adaptação de Sérgio Marques e tendo Patrícia Pillar no papel principal. A popular Carolina, personagem da atriz Flávia Monteiro, ganhou a música “Riscos do Amor” de Rosanah e a capa do disco internacional da novela.

Em 1991, Rosanah pode ser ouvida com dois temas da novela “Rosa Selvagem” apresentada no SBT e protagonizada pela clássica atriz mexicana Verônica Castro. “Música e Lágrima” e “Me Tira do Rumo”, um dueto com o cantor Emanuel, entraram na novela como tema geral.

Seu regresso ás trilhas sonoras de novelas da TV Globo ocorreu no grande sucesso “Quatro por Quatro”, de Carlos Lombardi em 1994. “Se Eu Me Apaixonar” – versão do clássico “When I Fall In Love” – um dueto com o cantor Edmon foi tema da vingativa e atrapalhada Tatiana (Cristiana Oliveira).

O público teen de “Malhação” conheceu a poderosa voz de Rosanah através da dançante “Linha de Fogo”, tema de Alex, vivida pela atriz Camila Pitanga na fase de 1997.

A Rede Record colocou no ar em 2000 a novela mexicana “Olhar de Mulher” onde Rosanah interpretou “Diga”, o tema de abertura.

No ano seguinte, na mesma Rede Record, a novela “Roda da Vida”, de Solange Castro Neves – grande colaboradora de Ivani Ribeiro – teve a música “Enquanto a Vida Passa” em sua trilha sonora como tema do personagem Ronaldo (Ernando Tiago).

O grande sucesso da Rede Record no ano de 2005 “Prova de Amor” – de Tiago Santiago – trouxe a canção “Ninguém Te Amou Assim” como tema dos personagens maduros: Beatriz (Ester Góes) e o Dr. Vítor (Paulo Figueiredo).

Em 2008, na segunda surreal história de “Os Mutantes”, outra novela de sucesso de Tiago Santiago para a Rede Record, um dueto entre Rosanah e o cantor, apresentador e ator Rodrigo Faro estava marcando presença em sua trilha. A linda “Reencontro” foi tema do estranho e confuso Gaspar, interpretado pelo ator Thiago Gagliasso.

 

Com Caio Castro e Isis Valverde nos bastidores de Ti Ti Ti

Depois de anos afastada das trilhas sonoras de novelas da TV Globo, Rosanah voltou em 2009 em grande estilo com a clássica balada dos anos 70 “Lovin’ You”, de Minnie Riperton, que ficou semanas em primeiro lugar nas rádios de alguns Estados brasileiros por conta da empatia entre o público e os personagens de Flávia Alessandra (Dafne) e Malvino Salvador (Gabriel), os protagonistas da bem sucedida “Caras & Bocas”, novela de Walcyr Carrasco. Muitos pensavam estar escutando a versão original da música, tamanha a perfeição dos vocais de Rosanah nesta versão feita sob encomenda pelo diretor Jorge Fernando, o mesmo que a colocou de volta na trilha sonora de “Ti Ti Ti”, seu mais novo super sucesso de crítica e de público, é bom salientar que a novela tem dado mais audiência que a atual “novela das oito” da TV Globo.

Recentemente Rosanah ganhou os seguintes prêmios no Diva Awards 2010: Com a música Greatest Love Of All, Melhor Tema de Novela/Filme; Melhor Regravação; e Melhor Agudo/Harmônico, além de Melhor Cantora Nacional em uma votação popular feita com internautas.

Com mais esse sucesso a cantora Rosanah carimba, com qualidade e técnica vocal, seu nome de vez na história das grandes interpretes de trilhas sonoras de nossas novelas.

Fotos: Divulgação

*Aladim Miguel é um telespectador assíduo, de uma onde vem parte de seu conhecimento em telenovelas. Além de sua admiração pela cantora Rosanah, ele é conhecido por ser grande fã da atriz Lucélia Santos, a quem dedica estima, sendo inclusive o idealizador do site que reúne o arquivo oficial da atriz. E para saber mais sobre a vida e carreira da cantora Rosanah Fienngo, visite o site oficial: www.rosanahfienngo.com.


Nuvem de tags