ZAPPIANDO

Posts marcados ‘assassinato de sauloo’

Passione chega ao fim revelando com obviedade a grande vilã como assassina

O 209º e último capítulo de Passione foi ao ar com quase duas horas de duração na noite dessa sexta (14).

A tão esperada resposta de quem seria o assassino de Eugênio e Saulo Gouvea veio nos minutos finais da trama, com uma culpada óbvia (a vilã), mas com um motivo surpreendente.

Em nenhum momento, ao longo destes oito meses, alguém poderia imaginar que Clara havia sido abusada por Saulo na sua infância e assim teria claros motivos para assassiná-lo.

Porém, mesmo que tenha aparecido somente no último capítulo, o motivo e o desenrolar do assassinato teve coerência.

A obviedade ficou por conta da causadora, o que tem se tornado comum nos folhetins que reservam “mistérios”. As últimas novelas que utilizaram o recurso do “quem matou” ou “quem fez o quê” decepcionaram o telespectador revelando sempre ser o vilão.

Em Belíssima (2005), do próprio Silvio de Abreu, a vilã Bia Falcão (Fernanda Montenegro) era a mandante de todo o esquema da trama. Em Celebridade (2003) e Paraíso Tropical (2007), ambas de Gilberto Braga, “quem matou Lineu (Hugo Carvana) e Taís (Alessandra Negrini)”, respectivamente, foram os grandes vilões das tramas, Laura (Claudia Abreu) e Olavo (Wagner Moura).

Outra história que Silvio repetiu de Belíssima foi fazer a vilã se passar por morta depois de um acidente de carro e não ser punida no final.

Quanto ao capítulo, repetiu o que as antecessoras têm feito, acontecimentos que poderiam ter ocorrido em outros capítulos e não necessariamente no último, o que o deixa longo.

A trama toda – Ao longo desta semana, o autor Sílvio de Abreu concedeu entrevista a diversos veículos de comunicação. Ele revelou ter ficado satisfeito com o resultado final, dizendo que saiu como ele havia previsto na sinopse.  Claro que nenhum autor vai terminar um trabalho dizendo que foi um fracasso.

O autor disse que a crítica de TV é “despreparada”, devido ao episódio da revelação do segredo do personagem Gerson, interpretado por Marcelo Antony.

Sílvio admitiu ter errado com a personagem Diana (Carolina Dieckmann), a mocinha da história e afirmou que a morte dela também estava prevista. Ele disse que tentou fazer uma heroína moderna, que tivesse o destino nas mãos, mas, o público não a perdoou e a ignorou. No início, Diana troca Mauro (Rodrigo Lombardi) por Gerson, e depois volta para Mauro.

Finalizando, o escritor principal de Passione revelou ainda que um dos momentos mais difíceis no decorrer do trabalho foi o acidente com a atriz Cleide Yáconis, que resultou no afastamento da atriz por dois meses. Ele temia que ela não pudesse voltar.

Cleide Yáconis e algumas outras atrizes como Irene Ravache e Gabriela Duarte tiveram grande destaque na novela, sendo uma das melhores coisas da mesma, com cenas divertidas e personagens diferentes das que elas costumam fazer.

Mariana Ximenez em seu primeiro papel como vilã fez um excelente trabalho. O mesmo não ocorreu com a mocinha Diana, mas, neste caso, talvez o erro tenha sido na escalação da atriz.

Fotos: Divulgação

Nuvem de tags