ZAPPIANDO

Posts marcados ‘caipiras da ficção’

NO DIA DE SÃO JOÃO, RELEMBRE OS CAIPIRAS DA FICÇÃO

Nesta época do ano, por conta das festividades juninas de Santo Antonio, São João, São Pedro e São Paulo, os arraiás são bem propícios. Além das quadrilhas, fogueiras e comidas típicas, encontramos muita gente vestida a caráter da festa na roça e ensaiando um sotaque caipirês – sempre bem divertido.

Por conta disso e aproveitando que nesta sexta (24) é dia de São João, o Santo que mais representa as festas juninas, relembramos alguns caipiras da ficção, que fizeram graça com o sotaque. A maioria deles são personagens de novelas do autor Walcyr Carrasco.

Petrucchio (Eduardo Moscóvis) chamava Catarina (Adriana Esteves) de favo de mel.

Em “O Cravo e a Rosa” (2000), Eduardo Moscóvis dava vida ao fazendeiro Julião Petrúcchio. O caipira vivia às farpas com sua amada Catarina (Adriana Esteves), que o chamava de “grosseirão”.

Nélio (Vladimir Britcha) fazia a alegria das mulheres em "Coração de Estudante".

Em “Coração de Estudante” (2002), na fictícia Nova Aliança, o peão Nélio (Vladimir Britcha) carregava em seu sotaque para dizer que era “um bjeto sexual”.

A 'chique' Márcia (Drica Moraes) e seu primo Timóteo (Marcelo Novaes), em Chocolate com Pimenta.

A caipira mais chique de todas estava em “Chocolate com Pimenta” (2003). Márcia (Drica Moraes) era ‘dona e proprietária de um salão de beleza’ e vivia às turras com o primo Timóteo (Marcelo Novaes), mas adorava a sua família caipira. Vivia repetindo que ela era “chique benhê”.

Vanessa Giácomo com Daniel Oliveira, em Cabocla.

Na mesma novela, Tony Ramos vivia o Coronel Boanerges.

Lá pras bandas de Vila da Mata, vivia a doce caboclinha Zuca (Vanessa Giácomo). A moça tímida conquistou o coração do doutorzinho Luís Jerônimo (Daniel Oliveira). O casal era protagonista da novela “Cabocla” (2004). Na mesma novela, Tony Ramos dava vida ao Coronel Boanerges.

Em Alma Gêmea, Crispim espantava os pretendentes de sua irmã, Mirna.

Em “Alma Gêmea”, a caipirinha Mirna (Fernanda Souza) sonhava em arrumar um marido. Passava horas confidenciando com sua pata Doralice. A moça vivia com o irmão ciumento Crispim (Emílio Orciolo Neto) e com seu tio Nardo (Emiliano Queiróz).

Ricardo Tozzi como o primo Cândido, em Pé Na Jaca.

Já em “Pé Na Jaca”, Ricardo Tozzi dava vida ao divertido  Cândido, que aprontava poucas e boas na fictícia Deus Me Livre.

Abner com sua família e vizinhos em Morde e Assopra

Atualmente, no horário das sete Global, o caipirês também dá expediente. Em “Morde e Assopra”, a família do protagonista Abner (Marcos Pasquim) e seus vizinhos usam e abusam do sotaque.

Fotos: Divulgação

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando. Curta a nossa página no Facebook.

Anúncios

Nuvem de tags