ZAPPIANDO

Posts marcados ‘janete clair’

“O ASTRO”: RELEMBRE A 1ª VERSÃO DA NOVELA

Nessa terça (12) estreou a nova versão de “O Astro”, na Rede Globo.  A nova novela é baseada na original de Janete Clair, que foi ao ar entre 1977 e 78, e foi um grande sucesso.

Veja alguns momentos marcantes da primeira versão da novela.

A abertura

 

Amanda (Dina Sfat) e Herculano Quintanilha (Francisco Cuoco)

 

Márcio (Tony Ramos) sai de casa nu

 

Quem matou Salomão Hayalla?

 

Vídeos: Youtube

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando. Curta a nossa página no Facebook.

O 1º CAPÍTULO DE “O ASTRO”

Depois de uma grande campanha de lançamento, que causou uma grande expectativa no público e na imprensa, “O Astro”, enfim estreou nessa terça (12).

Em um bloco único, sem intervalo, o primeiro capítulo prendeu a atenção, que mal se viu passar os 35 minutos de sua duração.

Com uma narrativa ágil, com mais ações do que diálogos, o capítulo deu o ponta-pé inicial da história, contextualizando bem com os fatos que a entrelaçam, mostrando vários acontecimentos importantes.

Pouco a pouco, os personagens foram apresentados, naturalmente.

Texto rico, direção segura e elenco bem escalado e bem a vontade. Valeu a pena esperar pela “novela das onze”.

Se você perdeu o capítulo, confira nos vídeos abaixo:

Vídeos: Youtube/fabiocabelereiro

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando. Curta a nossa página no Facebook.

“O ASTRO”: O AUTOR ALCIDES NOGUEIRA FALA COM EXCLUSIVIDADE AO ZAPPIANDO

Nesta terça (12), é dia de estreia na Rede Globo. Entra no ar a ‘novela das onze’ “O Astro“.

Baseada na obra de Janete Clair, uma novela que fez grande sucesso nos anos 70, a nova versão causa grande expectativa na emissora e no público.

Às vésperas da estreia, o autor Alcides Nogueira, que assina o folhetim com Geraldo Carneiro, fala com exclusividade ao Zappiando.

“É um trabalho que vendo feito com muito carinho, com muita garra, com muita vontade de acertar”, disse ele.

A primeira versão foi responsável por um dos “quem matou?” mais famosos da Teledramaturgia Brasileira. Naquela época, o público queria saber ‘quem matou Salomão Hayalla?’.  Perguntado sobre o feito para a nova versão e quem poderia ser o possível assassino, Alcides despista: “Isso é segredo de estado!”

Leia a seguir a entrevista na íntegra.

Como surgiu o convite para inaugurar o projeto? De onde partiu a ideia de ser o remake de “O Astro”? Havia outra novela cogitada?
Não se trata de um remake, mas de uma nova versão, já que houve várias alterações, a começar pelo formato. Não é uma novela, mas uma série. O pai do projeto foi o Roberto Talma. Ele convidou Geraldo Carneiro e eu para sermos os autores de o novo “O Astro”, e Mauro Mendonça Filho para ser o diretor-geral. Não havia outra novela cogitada. Foi o Talma quem “vendeu” o projeto para a emissora.

– Qual é a responsabilidade de inaugurar o projeto?
Uma responsabilidade muito grande. Mas também um desafio estimulante. “O Astro”, além de celebrar os sessenta anos da teledramaturgia brasileira e de ser uma homenagem a Janete Clair, é também a ponta de lança de um novo formato e de um novo horário para se contar histórias.

Sobre a obra, o que será diferente da trama original? Você inseriu e/ou cortou personagens?
Geraldo Carneiro e eu atualizamos as tramas de Janete. Como tenho dito sempre, os pilares da história serão mantidos, mas cortamos personagens, inserimos outros, mudamos alguns núcleos. Afinal, a versão original tinha 180 capítulos, e a nossa, 60.

Na 1ª versão, o “quem matou?” foi um dos mais famosos da Televisão Brasileira. Você manterá o assassino original ou o público pode esperar surpresas e arriscar um novo bolão?
Ah, isso é segredo de estado. Janete foi a primeira autora a explorar com maestria esse expediente teledramatúrgico. Ele vem sendo bastante usado desde então, e sempre provoca emoções. Vamos tentar manter o mesmo clima. Façam seus bolões de apostas!

Após “O Astro”, o público pode esperar por outras novelas no horário ou esta será a unica?
A proposta é que seja um novo horário para a teledramaturgia. Mais ou menos como eram as antigas novelas das dez. Só que, agora, com um formato diferente, mais próximo das séries e minisséries. Isso é ótimo, pois o folhetim televisivo é uma instituição aqui no Brasil.

Você conta em sua equipe, com dois novos talentos como colaboradores. Como está sendo trabalhar com o Vitor de Oliveira e com o Tarcísio Lara Puiati. O que você tem a dizer sobre eles?
Geraldo e eu estamos encantados com Vitor e Tarcísio, dois jovens talentos, extrema-mente promissores. São inteligentes, criativos, éticos, companheiros… e gostam da tele-visão, dessa linguagem que é única.

E por fim, a sua expectativa para este novo trabalho?
Toda a equipe torce para que dê certo, pois é um trabalho que vendo feito com muito carinho, com muita garra, com muita vontade de acertar.

Veja o vídeo com a prévia da novela, divulgado pela emissora.

Foto e Vídeo: Divulgação/Youtube

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando. Curta a nossa página no Facebook.

O QUE OS ASTROS REVELAM PARA O FUTURO?

Já podem ser vistas na programação da Rede Globo as chamadas apresentando os personagens de “O Astro”. Herculando Quintanilha (Rodrigo Lombardi) prevê o futuro de Clô (Regina Duarte), Lili (Alinne Moraes), Neco (Humberto Martins), Samir Hayalla (Marco Ricca) e Salomão Hayalla).

Confira os vídeos:

 

Clô

 

Lili

 

Neco

 

Samir

 

Salomão

 

Vídeos: Youtube (aberturasdenovelasbr)

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando. Curta a nossa página noFacebook.

VEM AI “O ASTRO”

A menos de um mês da estreia, “O Astro” já começa a surgir na telinha da Globo. A nova novela é o pontapé inicial da emissora para um novo projeto, a estreia de um novo horário de teledramaturgia, com remakes de novelas de sucesso dos anos 70, mas em formato reduzido, de 60 capítulos.

O Astro” foi uma novela de Janete Clair, produzida em 1977/78, e trazia Francisco Cuoco como o protagonista Herculano Quintanilha. Papel que cabe agora a Rodrigo Lombardi. Cuoco também está no novo elenco, mas, como o mentor de Herculano.

Em 1978, a novela foi responsável pelo por um dos “quem matou?” mais famoso em telenovelas, com o “quem matou Salomão Hayala?”, personagem de Dionísio Azevedo, que agora será vivido por Daniel Filho.

A adaptação ficou por incumbência dos autores Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro, com a colaboração de Tarcísio Lara Puiati e de Vitor de Oliveira (meu querido amigo do Blog Eu Prefiro Melão, em sua estreia como roteirista da Rede Globo).

A imprensa já vem noticiando as gravações e os teasers já estão no ar. Os primeiros com algumas frases do tipo: “Astrólogo consegue prever o futuro. #será?” Já nesta semana os telespectadores já podem conferir outro, com Francisco Cuoco e Rodrigo Lombardi.

Além de Cuoco, Lombardi e Daniel, ainda estão no elenco: Regina Duarte, Carolina Ferraz, Alinne Moraes e Thiago Fragoso, entre outros.

Confira o elenco antigo e atual, com informações do site Teledramaturgia (os nomes entre parênteses são dos atores que interpretaram na versão original)

Rodrigo Lombardi (Francisco Cuoco) – Herculano Quintanilha

Carolina Ferraz (Dina Sfat) – Amanda

Thiago Fragoso (Tony Ramos) – Márcio Hayala

Alinne Moraes (Elizabeth Savalla) – Lili

Daniel Filho (Dionísio Azevedo) – Salomão Hayala

Regina Duarte (Tereza Rachel) – Clô

Marco Ricca (Rubens de Falco) – Samir

Humberto Martins (Flávio Migliaccio) – Neco

Antonio Caloni (Carlos Eduardo Dolabella) – Natal (Natalício)

Henri Castelli (Edwin Luisi) – Felipe

Rosamaria Murtinho (Ida Gomes) – Magda

Simone Soares (Ângela Leal) – Laurinha

Selma Egrei (Eloísa Mafalda) – Consolação

Bernardo Marinho (Stepan Nercessian) – Alan

Fernanda Rodrigues (Silvia Salgado) – Jôse

Zé Rubens Chachá (Isaac Bardavid) – Youssef

Tato Gabus Mendes (Macedo Neto) – Amin

Guilhermina Guinle (Heloísa Helena) – Beatriz

Celso Frateschi (Ênio Santos) – Pirilo Cerqueira

Reginaldo Faria (Hélio Ary) – Mello Assunção

Mila Moreira (Telma Elita) – Miriam

Carolina Chalita (Maria Silvia) – Tânia

Ellen Roche (Maria Helena Velasco) – Valéria

Marcela Muniz (Cleide Brota) – Doralice

João Baldasserini (José Luiz Rodi) – Henri

Úrsula Corona (Marilia Barbosa) – Mara Célia

Vera Zimermann (Marilena Cury) – Nádia

Carolina Kasting (Leda Borba) – Jamile

Bel Kutner (Mira Palheta) – Silvia

Tuna Dwek (Cecília Loyola) – Nilza

E outros.

“O Astro” estreia dia 12 de julho, no horário da segunda linha de shows após a novela das 21h, na Globo.

Vídeos: Divulgação

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando. Curta a nossa página no Facebook.

PECADO CAPITAL: O TOQUE DE CAIXA QUE VIROU UM GRANDE SUCESSO

“Dinheiro na mão é vendaval, é vendaval. Na vida de um sonhador, um sonhador…”

Há 35 anos ia ao ar o último capítulo da 1ªversão de “Pecado Capital”. Escrita à toque de caixa por Janete Clair, com a incumbência de preencher a lacuna deixada pela censura de “Roque Santeiro”, a novela fez um sucesso inesperado e entrou para a história da Teledramaturgia Brasileira.

“Pecado Capital” entrou no ar em novembro de 1975, substituindo a reprise de “Selva de Pedra”.

Para a obra, foram reaproveitados o elenco e o cenário de “Roque”. Janete criou uma história em dez dias. Betty Faria, que viveria a Viúva Porcina, ficou com a protagonista, Lucinha. Francisco Cuoco, que seria Roque Santeiro, levou o anti-heroi, Carlão. E Lima Duarte, o Sinhozinho Malta, teve a missão de dar vida ao empresário Salviano Lisboa.

Lucinha e Carlão são namorados. Ele encontra em seu taxi uma mala de dinheiro, da qual ele se apossa e muda de vida. Lucinha, que é operária de uma fábrica, se torna modelo e se apaixona pelo empresário Salviano Lisboa. No último capítulo, enquanto Lucinha e Salviano se casam, Carlão é assassinado nas obras do metrô, quando fugia com uma mala de dinheiro nas mãos. Ambos os acontecimentos ocupam a mesma página de um jornal, que era mostrado com destaque. Enquanto as cenas se passavam, o tema de abertura da novela era executado. Tema este que também foi encomendado às pressas para Paulinho da Viola, o compositor e intérprete.

Em 1998, Glória Perez escreveu um remake da novela, modificando algumas coisas. Nesta versão, Lucinha (vivida por Carolina Ferraz) não termina com Salviano (agora vivido por Francisco Cuoco), e presencia a morte de Carlão (Eduardo Moscóvis).

Vídeo: Youtube (Mofo TV)

Siga o Zappiando no twitter.com/Blog_Zappiando

OS 25 ANOS DO REMAKE DE SELVA DE PEDRA

Há 25 anos entrava no ar no horário nobre da Rede Globo o remake de um dos maiores sucessos da emissora, Selva de Pedra. A obra original é de Janete Clair, de 1972, e a nova versão foi escrita por Regina Braga.

A novela teve bons índices de audiência, porém, abaixo de sua antecessora, o mega sucesso “Roque Santeiro”, a novela de maior audiência da Globo.

Com 160 capítulos, foi exibida entre 24 de fevereiro e 23 de agosto de 1986.

Cristiano (Tony Ramos) e Simone (Fernanda Torres)

Sinopse – Selva de Pedra conta a história de Cristiano Vilhena e Simone Marques, vividos por Tony Ramos e Fernanda Torres.

Simone é a unica testemunha da inocência de Cristiano, acusado de assassinato. Eles fogem para o Rio de Janeiro, onde se casam e ele vai trabalhar com o tio, Aristides (Walmor Chagas). O vilão Miro (Miguel Falabella) aproveita-se da ambição de Cristiano para tentar convencê-lo a deixar Simone e se casar com Fernanda (Christiane Torloni), a noiva de seu primo Caio (José Mayer), mas, apaixonada por Cristiano. Miro então persegue Simone em uma estrada e ela capota o carro e passa-se por morta.

 

Falabella como Miro.

Sentindo-se culpado pela morte da esposa, Cristiano não consegue se casar com Fernanda.

A reviravolta da história se dá com a volta de Simone se passando pela sua irmã, Rosana Reis, e acusa Cristiano por tentar matá-la. Porém, a farsa de Simone é descoberta.

 

Fernanda veste vestido de noiva preto.

Uma cena marcante da novela é o casamento de Fernanda com Caio. A noiva entra na igreja com um vestido de noiva preto.

No final, Cristiano e Simone têm um final feliz juntos. E os vilões são punidos. Miro morre ao ser perseguido pela polícia e Fernanda enlouquece.

Regina Duarte e Francisco Cuoco na 1ª versão.

Original – A obra original teve Regina Duarte e Francisco Cuoco como os protagonistas. Fernanda foi vivida por Dina Sfat. Miro, por Carlos Vereza. E Caio, por Carlos Eduardo Dolabella.

A novela exibida em 243 capítulos teve um marco histórico na Teledramaturgia. O capítulo em que Simone é desmascarada deu 100% de audiência na cidade do Rio de Janeiro.

Veja o vídeo em que Simone é desmascarada, na 2ª versão.

 

Fotos: Divulgação

Nuvem de tags