ZAPPIANDO

Posts marcados ‘um anjo caiu do céu’

2011: ANO DE COMEMORAÇÕES PARA ANGÉLICA

2011 é um ano de significativas comemorações para a apresentadora Angélica. Isto porque completa 15 anos que a loira está na Rede Globo, e mais ainda, 10 anos a frente do “Vídeo Game” e 5 anos com o “Estrelas”.

No “Angel Mix”

Quando estreou na Globo, em 1996, Angélica ainda era uma apresentadora infanto-juvenil. Suas primeiras atrações na emissora eram voltadas para este público, o “Angel Mix”, com variedades e plateia, no estilo de seus antigos programas no SBT e na Manchete, e a novelinha “Caça Talentos”, na qual a loira pode mostrar um pouco do seu lado atriz, como a protagonista Fada Bella.

Veja o vídeo com a estreia de Angélica na Globo.

Um trecho da novelinha “Caça Talentos”.


Nos anos seguintes, a apresentadora continuou nesta linha. O “Angel Mix” cresceu e ocupou toda a manhã da Globo, e era também para este público os folhetins  “Flora Encantada” e “Bambuluá”, nos quais também protagonizava.

A frente do “Vídeo Game”

A virada na carreira de Angélica se deu em 2001. Ela ganhou uma personagem na novela “Um Anjo Caiu do Céu”, exibida no horário das sete. E no dia 10 de dezembro, ela estreou o quadro “Vídeo-Game”, dentro do “Vídeo-Show”. Logo ela deixou as manhãs da Globo, encerrando “Bambuluá”, no mesmo mês. (Leia mais sobre o “Vídeo Game”)

Trecho da participação da loira como a anja Angelina, em “Um Anjo Caiu do Céu”.

No reality-show musical “Fama”

A partir de 2002, além do “Vídeo Game”, Angélica comandou também o reality-show musical “Fama”, em suas quatro edições até 2005. Nas duas primeiras, ela dividiu a apresentação com o cantor Tony Garrido, mas nas demais esteve sozinha.

Em 2006, ela ganhou um horário nas tarde de sábado e estreou o “Estrelas”. Inicialmente o programa era ancorado dos estúdios, onde Angélica recebia os convidados e juntos assistiam as matérias que haviam gravado e comentavam. Mas, este formato logo se modificou e o programa passou a ser feito todo nas ruas, nos lugares onde gravavam. O que ficou bem melhor. Ao longo, desses 5 anos que o programa está no ar, Angélica e seus convidados já viajaram para vários lugares, saindo do eixo Rio-São Paulo. Estiveram em lugares, como Angra dos Reis, Salvador, Argentina e Estados Unidos. Neste ano, aumentou a sua duração, passando a ter uma hora no ar.

Confira o vídeo do “Estrelas”, em 2006, ainda no formato de estúdio. Nesta edição, Angélica foi homenageado pois completava 10 anos de Globo.


Em 2008, Angélica foi cotada para a ser a protagonista da novela “Negócio da China”, de Miguel Falabella, mas devido aos demais compromissos com a emissora, ela recusou.

Em 2010, a apresentadora mostrou novamente seu lado atriz, no seriado “As Cariocas”. Angélica era Maria Tereza, “A Traída da Barra”, atuando ao lado de seu marido, Luciano Huck, e sendo dirigida por Daniel Filho.

Com Luciano e os filhos.

Em 15 anos, a vida pessoal de Angélica também mudou e muito, inclusive no estado civil. Ela namorou Maurício Mattar e Luís Carlos Calainho, mas, se casou com Luciano, em 2004. Em 2005, nasceu o primeiro filho do casal, Joaquim, e em 2007, o segundo, Benício.

Angélica anunciando sua 1ª gravidez no “Fantástico”


Hoje Angélica é uma apresentadora consagrada e está entre as melhores da Televisão Brasileira. Sabe fazer muito bem, tem domínio da situação e tem naturalidade no que faz.  E merece estar onde está!

10 anos da estreia de Um Anjo Caiu do Céu

Quem sintonizava a TV na Rede Globo, às sete da noite, no dia 22 de janeiro de 2001, acompanharia Tarcísio Meira sofrendo um atentado em Praga, na República Tcheca.

O ator entrava em cena para viver o fotógrafo João Medeiros, que entre a vida e a morte, tem a oportunidade de ter mais seis meses de vida para reparar alguns erros, dentre eles estar mais próximo de suas filhas Duda (Patricia Pillar), Virginia (Débora Evelyn) e, a até então sua sobrinha, Cuca (Débora Falabella). Para esta missão, João será amparado pelo atrapalhado anjo Rafael (Caio Blat).

O enredo em questão se trata de Um Anjo Caiu do Céu, talvez a última boa novela de Antônio Calmon.

Uma história leve e bem-humorada, que ‘caiu’ muito bem para o horário. Quanto à audiência, esteve abaixo da antecessora Uga Uga, porém, foi um sucesso. Inclusive, valeria a pena ver de novo.

A trama contava ainda com divertidos personagens como o estilista Selmo de Windsor (Daniel Dantas) e seu impostor Paulinho (Cássio Gabus Mendes), além de Naná (Renata Sorrah), seu marido Tarso (José Wilker) e sua irmã, a perua Laila de Montaltino (Christiane Torloni), que era dona de uma escola de moda onde se passava parte da novela.

A moda era também o pano-de-fundo da história.

O personagem de Cássio Gabus foi uma homenagem do autor a Cassiano Gabus Mendes, pai do ator. Paulinho se passava por um costureiro afeminado, mas na verdade amava as mulheres, tal qual Jaques Leclair, personagem de Ti Ti Ti (novela de Cassiano).

A apresentadora Angélica fez uma participação na novela, mas, como atriz, vivendo a anja Angelina.

Outro ponto importante de Um Anjo era sua trilha sonora nacional, internacional e uma especial com o som da boate fictícia LZ-129, propriedade de Maurício (Marcelo Antony).

A trilha nacional trazia sucessos como: Só Tinha de Ser Com Você (em dueto com Elis Regina e Tom Jobim), Aonde Quer Que Eu Vá (Paralamas do Sucesso), Quem de nós dois (Ana Carolina), Apaixonada por Você (Wanessa Camargo) e o tema de abertura Ando Meio Desligado (Pato Fu).

Foto: Divulgação

Nuvem de tags